Inovação vai receber R$ 41 Bilhões de investimentos em nova política industrial

Inovação vai receber R$ 41 Bilhões de investimentos em nova política industrial

A equipe InduXdata Field validou na manhã desta segunda-feira (10/07/23), que o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) vai realizar investimentos de R$ 41 Bilhões nos próximos quatro anos na nova política industrial do país.

Os recursos, operados pela Finep, são do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e serão investidos na forma de crédito e subvenção econômica em instrumentos de estímulo à inovação nas empresas.

O secretário-executivo do MCTI, Luis Fernandes, afirmou que a inovação deve ser um dos pilares da reindustrialização do Brasil.

O esforço que estamos empreendendo agora para promover uma nova industrialização no Brasil deve incorporar um forte componente de estímulo e apoio à inovação empresarial como um dos pilares, talvez o pilar central, desse esforço”, disse o secretário, que representou a ministra Luciana Santos.


Confira investimentos industriais em que clientes InduXdata estão neste MOMENTO fechando contratos MILIONÁRIOS:


Investimento para apoiar a inovação Industrial

Luis Fernandes explicou que os investimentos para apoiar e estimular a inovação nas empresas dividem-se em recursos reembolsáveis (R$ 25 Bilhões) e não reembolsáveis (R$ 16 Bilhões).

Neste caso, os recursos de subvenção econômica contemplam parcerias entre Instituições de Ciência e Tecnologia, universidades e empresas para o desenvolvimento de tecnologia e apoio à inovação.

Nós só podemos fazer esse aporte graças à decisão do presidente Lula em recompor em tempo recorde e integralmente os recursos do FNDCT que foi criminosamente contingenciado no governo anterior. Também em tempo recorde o presidente viabilizou que nós pudéssemos captar no FNDCT à taxa TR. Assim, podemos oferecer crédito em condições competitivas para a inovação nas empresas”, explicou o secretário Luis Fernandes.

Contudo, segundo ele, os resultados dos investimentos na nova política industrial podem ficar comprometidos com manutenção da taxa básica de juros, a Selic, no patamar de 13,75%.

Temos um problema central a ser enfrentado ou esses nossos estímulos não serão eficientes na promoção e sustentação na indústria nacional.

Investimento da indústria em inovação cresce

O BVMI confirmou que o investimento da indústria em inovação de processos e produtos teve um crescimento de 33,4% entre 2016 e 2019, passando de R$ 12,7 bilhões para R$ 16,9 bilhões.

Validamos todos os dados no Perfil Setorial da Indústria, plataforma lançada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), reunindo dados sobre mercado de trabalho, tributação, produção, comércio exterior, custos, inovação e investimentos de 33 setores da indústria brasileira.

Segundo dados disponíveis na plataforma, de cada R$ 100 investidos pelas empresas brasileiras em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), cerca de R$ 69 vêm da indústria.

A CNI destaca que, no período de 2016 a 2019, a inflação acumulada (IPCA) foi de 11,2%.

O aumento do investimento no período em porcentual acima da inflação, na visão da entidade:

reforça o empenho do setor industrial em preservar os investimentos em inovação mesmo depois da crise 2015-2016, que prejudicou fortemente a condição financeira das empresas”.


anúncio


Setores Industriais em destaque

Dentro desse cenário, o setor de produtos farmoquímicos e farmacêuticos se destaca, com aumento de 63,9% dos seus investimentos, passando de R$ 955 milhões para R$ 1,6 bilhão.

De 2018 para 2019, o valor investido do setor teve um incremento de 7,9%.

Em valores absolutos, as empresas de veículos automotores são as que mais investiram em P&D no período, mais de R$ 2,8 bilhões apenas em 2019.

Em seguida, vem o setor de químicos, com investimento de R$ 2,5 Bilhões em P&D.

Os números não deixam dúvidas quanto à relevância do setor industrial para o Brasil.

Ele é responsável por 20% do PIB e 20% dos empregos formais no país, 69% das exportações brasileiras de bens e serviços, 69% dos investimentos empresariais em P&D e 33% da arrecadação de tributos federais.

PIB industrial do Brasil

O setor de alimentos se destaca por ser o que tem maior participação no PIB industrial, com uma fatia de 8,25% do total.

Em seguida, o setor de extração e petróleo e gás natural, com 6,6% de participação no PIB industrial.

O setor de extração foi o que mais elevou sua participação ao longo dos últimos anos.

Segundo dados da plataforma, a atividade cresceu 5,6 pontos porcentuais na composição do PIB industrial entre 2010 e 2019, saindo de 1% para os atuais 6,6% de participação.


Confira investimentos industriais em que clientes InduXdata FECHARAM contratos MILIONÁRIOS:


Empregos e salários na Indústria Brasileira

Em relação aos diferentes setores da indústria, aquele que mais emprega atualmente no Brasil é o de alimentos, com mais de 1,6 milhão de trabalhadores, ou 16,9% do total da força de trabalho da indústria brasileira.

Na sequência, aparece o setor de construção de edifícios, com cerca de 820 mil trabalhadores.

A equipe BVMI analisou toda a série histórica disponível na plataforma, que vai de 2006 a 2020, o setor que mais aumentou sua força de trabalho, em termos percentuais, foi o de manutenção, reparação e instalação de equipamentos.

No período analisado, essa indústria teve 131% de incremento na mão de obra, contratando 115.276 pessoas.

Os profissionais mais bem pagos entre as indústrias analisadas são aqueles que trabalham em extração de petróleo e gás natural.

Eles recebem em média R$ 19.375,27 mensais, enquanto os funcionários de atividade de apoio à extração de minerais recebem em média R$ 10.013,60 mensais.

Em número de empresas existentes no Brasil, o setor de construção de edifícios é o que lidera. São mais de 73 mil.

Outro gigante em termos de empresas constituídas é o setor de serviços especializados para construção, que tem mais de 66 mil indústrias.

Cliente InduXdata tem acesso a exclusivo Big Data Industrial

Os clientes ativos do InduXdata estão prospectando todas as indústrias que possuem investimentos em suas plantas fabris, com projetos de inovação.

Isso porque, além de receber projetos validados através de seu Manager, eles também tem acesso ao nosso Big Data Industrial exclusivo, que possui todos os contratos de investimentos validados para projetos industriais em todo o Brasil.

Hoje, são mais de 7.400 contratos ativos vinculados a projetos industriais de centenas de indústrias brasileiras, onde estes clientes estão aplicando nossa metodologia excluiva de prospecção e venda industrial.


Confira investimentos industriais em que clientes InduXdata FECHARAM contratos MILIONÁRIOS:


Clientes InduXdata vendem mais no mercado industrial

Para empresas que atuam no mercado industrial e desejam estar à frente de seus concorrentes, contar com o InduXdata é essencial.

A plataforma oferece informações atualizadas e precisas sobre projetos industriais, incluindo detalhes técnicos, validações antecipadas e dados dos profissionais envolvidos.

Dessa forma, é possível maximizar as oportunidades de negócio e obter sucesso em um mercado tão competitivo como o da indústria automotiva.

Isso permite que eles iniciem o trabalho de prospecção antes mesmo de seus concorrentes, garantindo uma vantagem competitiva significativa no mercado.

A estimativa é que mais de 70% do CAPEX de inovação e projetos de P&D industrial, seja atendido de forma direta por clientes InduXdata, performance que vem se repetindo nos projetos desta natureza no mercado brasileiro.

Fonte – Equipe BVMI – InduXdata Field

Dica de LEITURA

Compre para sua equipe A BÍBLIA DE VENDAS INDUSTRIAIS. Aprenda a vender com quem vende todos os dias no mercado industrial há mais de 35 anos.

Livro obrigatório para quem deseja entender como funciona de verdade o mercado industrial brasileiro, e obter resultados reais com crescimento em qualquer setor industrial. Compre agora seu exemplar, aproveite o FRETE GRÁTIS para todo o País.