Suzano amplia investimento para R$ 22 Bilhões na fabrica de celulose em Ribas do Rio Pardo

Projeto Cerrado Suzano aumenta investimento para R$ 22 Bilhões em Ribas do Rio Pardo

Validamos que o Projeto Greenfield do Projeto Cerrado Suzano que se encontra com obras aceleradas no município de Ribas do Rio Pardo, no Mato Grosso do Sul, se encontra em quase 60% de seu progresso físico e com mais de 40% do consumo do investimento financeiro direto.

Clientes InduXdata participam de forma completa em todas as fases deste gigante Capex Industrial desde 2019 – Eles sabem, na indústria, chegar primeiro faz toda a diferença.

No pico de construção da unidade, estão gerados aproximadamente 10 mil empregos diretos, além de milhares de empregos indiretos.


A equipe InduXdata Field, visitou o canteiro de obras na manhã desta sexta-feira (28/04/23), e confirmou que o projeto greenfield da Suzano, companhia referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do eucalipto, em andamento no município de Ribas do Rio Pardo, no estado do Mato Grosso do Sul, vai receber um considerável aumento no valor de seu investimento direto.

Lembrando que clientes que utilizam o InduXdata, receberam em setembro de 2021, através de seu Manager, todos os detalhes deste projeto greenfield do setor de produção de celulose.

O projeto foi completamente validado em todos os seus detalhes, quando o investimento industrial se encontravam ainda em sua fase final de estudos de viabilidade, por parte do grupo industrial brasileiro.

Isto possibilitou uma vantagem competitiva aos clientes InduXdata, eles sabem que na indústria, chegar primeiro faz toda a diferença.

Estes clientes que participam ativamente no Projeto Cerrado, confirmaram que o CAPEX foi elevado em 15%, refletindo a correção de contratos pela inflação.

O grupo industrial vem realizando a opção de fazer ou ter dentro de casa, ao invés de comprar de terceiros, determinados produtos e serviços.

Assim, a Suzano prevê investir R$ 22,2 Bilhões para construção da nova fábrica de celulose, em Ribas do Rio Pardo (MS), versus R$ 19,3 bilhões anteriormente, com elevação dos investimentos diretos previstos para 2024.

A revisão também contempla ganho de R$ 300 Milhões relativo a variação cambial, com destaque para o euro.

Essas alternativas de “fazer ou comprar” responderam por R$ 1,3 Bilhão do acréscimo no orçamento do projeto, relatou o diretor de Finanças, Relações com Investidores e Jurídico da companhia, Marcelo Bacci.

Isso vale para planta química, vagões, casas para moradia dos trabalhadores. Chegamos à conclusão de que é mais vantajoso construir esses ativos do que comprar, o que traz competitividade adicional”, explicou.

O BVMI validou ainda que o projeto já atingiu 57% de progresso físico e 43%, de financeiro.


Confira investimentos industriais em que clientes InduXdata FECHARAM contratos MILIONÁRIOS:


Dados do Projeto Cerrado

Chamado de Projeto Cerrado, o complexo será financiado com recursos já disponíveis no caixa da Suzano, entrará em operação no segundo semestre de 2024 e tem como um de seus diferenciais a gaseificação da biomassa para substituição de combustível fóssil nos fornos de cal.

  • Investimento total: R$ 19,3 bilhões (origem)
  • Investimento industrial: R$ 14,7 bilhões
  • Investimento em Florestal, Logística e Outros: R$ 4,6 bilhões
  • Capacidade instalada: 2,55 milhões de toneladas anuais (2 milhões e 550 mil toneladas anuais)
  • Capacidade instalada de produção de celulose da Suzano após o início das operações: 13,45 milhões de toneladas anuais*
  • Início de operação: 2º semestre de 2024
  • Geração de energia excedente (disponível para venda ou não consumida pela Suzano no local): 180 MW médios
  • Raio médio estrutural da base florestal que atenderá a fábrica: 65 km
  • Custo caixa estrutural de produção de celulose: abaixo de R$ 400 por tonelada
  • Geração de empregos durante a obra (pico): aproximadamente 10 mil pessoas
  • Geração de empregos após início de operações: aproximadamente 3 mil pessoas entre próprios e terceiros
  • Número de horas de treinamento para a capacitação de pessoas: 2 milhões de horas

Confira investimentos industriais em que clientes InduXdata estão neste MOMENTO fechando contratos MILIONÁRIOS:


Avanços nas obras da nova fábrica

O BVMI vem acompanhando com os clientes InduXdata todas as etapas das obras de construção da nova fábrica de celulose da Suzano em Ribas do Rio Pardo (MS)

Seguem o cronograma com importantes avanços registrados até março de 2023. O andamento das diversas frentes de trabalho pode ser conferido aqui.

Um dos principais destaques do período ficaram para o transporte e içamento do balão de vapor da Caldeira de Força e do tanque de água da Caldeira de Recuperação, além do transporte do balão de vapor da Caldeira de Recuperação para Ribas do Rio Pardo, a maior peça que chegará à obra.

Confira o vídeo:

O vídeo mostra ainda o avançado estágio da montagem das máquinas extratoras de celulose, a inspeção das gruas do pátio de madeiras na Finlândia para atestar a qualidade dos equipamentos antes do embarque para o Brasil.

Entre as ações de destaque, em cumprimento ao Termo de Compromisso de Compensação Ambiental (TCCA) firmado com o governo do Estado, a empresa realizou a entrega de uma aeronave para o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (IMASUL).

O governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel, acompanhado da equipe do governo, ainda visitou o canteiro de obras da nova fábrica.


Confira investimentos industriais em que clientes InduXdata FECHARAM contratos MILIONÁRIOS:


Geração de Empregos

Durante o pico de construção da unidade, devem ser gerados aproximadamente 10 mil empregos diretos, além de milhares de empregos indiretos.

Depois de concluída a obra, a nova fábrica empregará cerca de 3 mil pessoas entre colaboradores próprios e terceiros. Parte dessas pessoas já está sendo capacitada na própria região.

Antes mesmo do início da construção da unidade, a Suzano tem apoiado Ribas do Rio Pardo e municípios da região com um amplo conjunto de iniciativas.

Suzano amplia investimento para R$ 22 Bilhões na fabrica de celulose em Ribas do Rio Pardo
Projeto Cerrado Suzano aumenta investimento para R$ 22 Bilhões em Ribas do Rio Pardo

Entre elas estão o Programa Suzano de Educação, que busca contribuir para o desenvolvimento de estudantes e já beneficia 4 mil estudantes do município.

A implementação de cursos de qualificação profissional nas áreas industrial e florestal em parceria com o Senai.

O início do programa de Apoio à Gestão Pública na cidade, com foco na estruturação de ações e projetos para preparar o município para crescer e se desenvolver de forma sustentável

Existe ainda em atividade o Programa Agente do Bem, voltado à proteção da criança, do adolescente e da mulher contra a violência sexual, doméstica e familiar.


Confira investimentos industriais em que clientes InduXdata estão neste MOMENTO fechando contratos MILIONÁRIOS:


Projetos sociais e ambientais

Diversos outros projetos sociais e ambientais estão sendo implementados durante o período de construção da fábrica.

Após o início das operações, além da geração de impostos para a região e contribuição na balança comercial brasileira, um importante diferencial da unidade será a geração de energia.

A fábrica produzirá energia a partir de fonte renovável e, após consumo na própria unidade, ainda terá um volume excedente de aproximadamente 180 MW médios.

Essa energia é suficiente para abastecer uma cidade com 2,3 milhões de habitantes durante um mês.

Para viabilizar a construção da unidade, a Suzano contará com a parceria de empresas como Andritz, Veolia, Suez, Siemens, Hitachi Energy e Weg, entre outras.

A nova unidade da empresa terá o menor custo caixa estrutural de produção de celulose dentre todas as fábricas da Suzano, estimado em menos de R$ 400 por tonelada.

Inicialmente, a fábrica iniciará operação com custo caixa inferior a R$ 500 por tonelada.

Outro importante diferencial do projeto é o baixo raio médio florestal estrutural, de apenas 65 quilômetros.

O indicador representa menos da metade do atual raio médio estrutural da Suzano, de 156 quilômetros.


Confira investimentos industriais em que clientes InduXdata FECHARAM contratos MILIONÁRIOS:

KLABIN inicia start-up de projeto com investimento de R$ 190 Milhões


Resultados da Suzano

A Suzano encerrou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 5,2 Bilhões, queda de 49%, em meio a ganhos menores com variação cambial na linha financeira.

O resultado operacional veio melhor na comparação anual, mas foi mais fraco do que o visto no quarto trimestre, por causa da queda dos preços da celulose e do volume de vendas de fibra e papel, além da desvalorização do dólar médio.

De janeiro a março, a receita líquida da companhia totalizou R$ 11,28 bilhões, alta de 16% na comparação anual.

Frente aos três últimos meses de 2022, houve queda de 22%, refletindo baixas de 11% nas vendas de celulose (2,46 milhões de toneladas) e de 17% em papel (280 mil toneladas).

O resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado subiu 20%, a R$ 6,16 bilhões, com margem de 55%, puxado principalmente pelo preço médio líquido 13% maior da celulose em dólares, parcialmente compensado pelo aumento de custos (CPV).

Ante o quarto trimestre, houve queda de 25%, na esteira do recuo de 13% no preço médio líquido em dólar da celulose.

Para muitos ‘players’, os preços já estão abaixo do custo de produção. A pergunta é quanto tempo vai levar para que eles comecem a parar fábricas”, afirmou o presidente da Suzano, Walter Schalka.

Por outro lado, os estoques de celulose estão em níveis muito baixos ao longo da cadeia de valor e, em algum momento, os consumidores terão de voltar às compras, ponderou.

Mas não se sabe quando vai acontecer essa recomposição de estoques, bem como as paradas nos ‘players’ que têm custo de produção mais elevado”.

O custo caixa de produção de celulose sem paradas ficou estável em R$ 937 por tonelada ante o quarto trimestre, mas subiu 8% em um ano, puxado por custos maiores com madeira, insumos mais caros e maior custo fixo.

Conforme Bacci, a expectativa é que esse custo se mantenha no patamar atual, com queda no segundo semestre.

A Suzano vinha se preparando para um momento mais difícil na celulose e encerrou o trimestre com posição robusta de caixa”, comentou.

Segundo Bacci, é “muito difícil” saber qual será a intensidade e a duração do ciclo, mas os preços vêm de um patamar bastante elevado e os dois últimos ciclos, de baixa e de alta, foram relativamente longos.

Ao fim de março, a alavancagem financeira da Suzano em dólares estava em 1,9 vez, contra 2 vezes em dezembro.

Um dos destaques do trimestre, acrescentou Bacci, foi a primeira certificação de um projeto de crédito de carbono da companhia, de 1,7 milhão de toneladas de carbono equivalente.

Fonte – Equipe BVMI – InduXdata Field – Assessoria

Dica do BVMI – Trabalhe na Suzano, acesse “Trabalhe conosco“, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

Dica de negócios 

A indústria nacional em 2023 tem investimentos (previstos) de R$ 3,1 TRILHÕES entre Projetos Greenfield, novos complexos industriais, expansão e atualização de suas plantas fabris e outros.

Clientes CityCorp, fecharam mais de R$ 311 MILHÕES em vendas industriais até a primeira quinzena de abril de 2023!

Eles já sabiam destes investimentos com antecedência, tinham em mãos quem eram as pessoas responsáveis pelos projetos, tem a mentoria personalizada de um manager com mais de 35 anos de expertise no mercado industrial, agilizando o contato assertivo (com os decisores).

Eles fecharam e estão fechando rentáveis negócios na cadeia de fornecedores formada para atender as necessidades de centenas de demandas para a instalação desta nova FÁBRICA que será uma das maiores empresas de PAPEL e CELULOSE do país.

Este e mais de 18 mil investimentos industriais privados estão à disposição de nossos clientes ativos, através de um Big Data único. Conheça o InduXdata e venda com relacionamento, inteligência e rentabilidade no mercado industrial.

Dica de OURO 

Prepare sua EQUIPE COMERCIAL para 2024. Contrate o In Company: MasterClass Vendas Industriais.

Leve para sua empresa no formato In Company Licio Melo, maior especialista em vendas industriais do País.

Contrate para sua equipe um presencial exclusivo já aplicado In Company em dezenas de multinacionais na América Latina. Desenvolva seu planejamento comercial estratégico utilizando Inteligência Preditiva Comercial (IPC), acesse mais informações.

Dica de LEITURA

Compre para sua equipe A BÍBLIA DE VENDAS INDUSTRIAIS. Aprenda a vender com quem vende todos os dias no mercado industrial há mais de 35 anos.

Livro obrigatório para quem deseja entender como funciona de verdade o mercado industrial brasileiro, e obter resultados reais com crescimento em qualquer setor industrial. Compre agora seu exemplar, aproveite o FRETE GRÁTIS para todo o País.